Em um mundo com uma população de quase 8 bilhões de pessoas, são diversas as culturas, cores, orientações sexuais e opiniões políticas. Mais do que isso, existe, ainda, uma infinidade de maneiras de pensamento e estilos de vida.

Por isso, quando essa diversidade se choca no ambiente empresarial, é papel do gestor efetivar uma cultura organizacional integrativa e que saiba aproveitar as diferenças de cada um.

Nesse contexto, implementar políticas de gestão da diversidade nas empresas é fundamental. Não só para lidar com essas novas estruturas de nossa sociedade, mas também, para trazer mais inovações para a companhia.

Dito isto, hoje vamos apresentar alguns aspectos importantes da diversidade para as empresas. Continue a leitura para conferir!

Qual é a importância da gestão da diversidade?

O conceito de gestão da diversidade surgiu por volta da década 1990 nos EUA – apesar dessa criação tardia, nos anos 50, o assunto diversidade já era bastante discutido quando o tema era mercado de trabalho.

Justamente porque, nessa época, começavam a surgir alguns importantes fenômenos sociais que foram base tanto para as condutas atuais, como para os movimentos. Eventos do tipo: a chegada das mulheres no mercado de trabalho, o aumento da expectativa de vida, as revindicações do movimento negro, entre outros.

Todas esses sintomas acabaram influenciando para que o mercado de trabalho se abrisse para diferentes pessoas. Hoje em dia, a diversidade é uma qualidade muito exigida para as empresas, de modo que é até uma forma de destaque.

Agrupando diversas características, como gênero, idade, religião, etnia, aspectos físicos, entre outros, a empresa consegue trazer diferentes opiniões e modos de execução de suas atividades. Melhorando o olhar do mercado para a empresa, além de fazê-la ser muito mais competitiva.

Quais são as 8 melhores práticas para lidar com a diversidade nas empresas?

Vamos entender quais são as melhores práticas para lidar com a diversidade em sua empresa. Acompanhe!

1. Saiba a importância da diversidade nas empresas

A diversidade nas empresas não diz respeito apenas à inclusão de pessoas com diferentes estilos de vida, mas, também, compreende a alteração da cultura organizacional do estabelecimento.

Isso porque de nada adianta veicular que sua empresa promove o respeito e a integração se, durante o cotidiano de trabalho, os gestores são preconceituosos e realizam ou permitem “piadas” de mau gosto, cujo objeto seja o corpo feminino ou a orientação sexual de determinado colaborador, por exemplo.

O significado de diversidade nas empresas é integrar, em um só ambiente, pessoas que compartilham ideias e visões diferentes. Dessa união, surge um enriquecimento cultural gigante e que influencia positivamente na melhoria dos resultados.

Para tanto, deve-se estabelecer um código de conduta que reflita os valores da empresa: pautando a cultura organizacional na diversidade, vários frutos positivos poderão ser colhidos.

2. Conheça os benefícios da diversidade no trabalho

A diversidade no trabalho tem relação direta com um ambiente mais inclusivo e, por isso, leve. Assim, a equipe passa a se tornar mais motivada justamente por se sentir bem no ambiente empresarial, alcançando resultados muito melhores.

Além disso, é possível conquistar soluções mais criativas e eficientes para os problemas do dia a dia. Imagine a seguinte situação: se toda a equipe for masculina, apresentar a mesma faixa etária e a formação universitária semelhante, qual a probabilidade de surgirem respostas diferentes para um problema?

Pois bem, a diversidade no trabalho garante a resolução de adversidades de maneira mais efetiva, considerando que, a partir de distintas vivências e experiências de vida, as pessoas conseguem enxergar o mesmo caso sob ângulos diferentes. Com isso, contratempos são mais facilmente resolvidos.

A diminuição de rotatividade da equipe também sofre influência a partir de um ambiente com características diversas. É preciso ter em mente que o funcionário precisa se sentir valorizado ou, ao menos, respeitado, para assim continuar a trabalhar na empresa de forma motivada: e a diversidade no trabalho também promove essa função.

Por fim, empresas que acolhem colaboradores de diferentes gêneros, idades, cores, ideia e estilos de vida sofrem com menos conflitos já que, a partir de sua própria cultura, a equipe aprende a respeitar as diferenças e a trabalhar com mais empatia.

3. Analise os desafios da liderança para gerenciar essa diversidade

É natural do ser humano, a partir da cultura em que está inserido e, principalmente, a partir de seu meio familiar e de amizade, apresentar conceitos preconcebidos em relação a várias questões. Por isso, a liderança de uma empresa precisa ter em mente essa situação para, então, aprender a lidar com a diversidade no trabalho.

Também é importante mencionar que as pessoas mudam e isso não é uma característica ruim, pelo contrário. O homem, como animal racional, consegue avaliar uma situação e, mesmo que tenha recebido uma criação racista, por exemplo, aprender que o cometimento de atos discriminatórios contra negros é algo totalmente reprovável. Mais além, é um ato criminoso!

Por isso, os principais desafios da liderança para gerenciar essa diversidade dizem respeito a promover, de forma efetiva, a integração dos colaboradores, buscando implementar uma cultura positiva e harmoniosa no ambiente.

Essa tarefa tem início no processo de contratação de funcionários e continua durante todo o período em que o colaborador permanecer na empresa. Para tanto, mostre autoridade, seja um exemplo e promova práticas para auxiliar na construção de um ambiente multicultural.

4. Estabeleça práticas para lidar com a diversidade no ambiente de trabalho

É essencial determinar práticas para lidar com a diversidade na organização. Isso serve para auxiliar os próprios gestores e líderes em seu cotidiano e, mais além, para que os colaboradores saibam que existem premissas a serem respeitadas. Confira quais são elas.

5. Mensure a diversidade

Muito se fala em diversidade mas, na hora de analisar a real situação da empresa, quase sempre são encontradas equipes compostas por pessoas com as mesmas características.

Por isso, antes de implementar uma nova cultura em sua empresa, meça os números e analise como estão os níveis gerais de diversidade, justamente para saber quais ações devem ser promovidas.

6. Defina regras inclusivas na contratação

O departamento de Recursos Humanos, responsável pela tratativa com os colaboradores – no que se refere à sua contratação e ao auxílio durante o período de trabalho, opera a partir da cultura da instituição, ou seja, reproduz ordens e pensamentos dos gestores.

Assim, é essencial que sejam definidas regras mais amplas na composição da equipe. Em outras palavras, não exija regras discriminatórias: o importante a ser avaliado, em um currículo, é a experiência prévia de determinado aspirante a funcionário.

Deixe de lado as perguntas sobre orientação sexual, opinião política, faixa etária e sobre a existência de filhos, por exemplo. Foque na experiência profissional e nas habilidades do candidato.

7. Forneça treinamentos

Para que a diversidade seja incluída no cotidiano empresarial, constituindo uma realidade do estabelecimento, forneça treinamentos aos seus colaboradores. Além de temas acerca das habilidades específicas do negócio, a importância de contar com uma equipe composta por pessoas diferentes também deve ser pauta nessa capacitação.

8. Estabeleça penalidades

De nada adianta promover a diversidade nas empresas e fazer vista grossa para situações constrangedoras e desrespeitosas. Por isso, é essencial estipular penalidades para funcionários que transgredirem os termos de conduta.

Nesse momento, vale estabelecer advertências, multas e, até mesmo, suspensões para colaboradores que insistirem em atitudes discriminatórias. A reiteração desses atos pode incidir, inclusive, em demissão por justa causa.

Quais são os benefícios da gestão da diversidade?

Existem diferentes benefícios que a gestão da diversidade pode trazer para uma empresa. Entendemos que se a companhia pretende ter uma vida longa no mercado, é importante que ela tenha conhecimento dessas vantagens. São elas:

  • diminui os problemas com a juridição, reduzindo a exposição negativa em relação ao preconceito e a discriminação;
  • melhora o ambiente de trabalho, fornecendo mais representatividade e riqueza nas relações pessoais;
  • traz mais criatividade e novas formas de execução de atividades, já que a empresa contratará com diferentes tipos de pessoas, com culturas diversas;
  • garante à empresa a possibilidade de permanência no mercado, visto que a companhia será mais inovadora, criativa e estará mais aberta para uma economia mais globalizada;
  • alinha a empresa para atitudes mais éticas e morais, melhorando sua igualdade e mostrando que ela está disposta a contribuir para um mundo mais igualitário.

Qual é a relação entre gestão da diversidade e de talentos?

É muito importante estar atento para que a busca por diversidade não afete a procura por talentos. O princípio que a companhia deve procurar profissionais pelas suas qualificações e competências ainda deve ser mantido.

Nesse contexto, acreditamos até que será mais fácil buscar por diversidade na hora da contratação de colaboradores, justamente, porque a empresa os analisará pelas suas habilidades e não pela sua etnia, religião, gênero, orientação sexual, etc. Ou mesmo, se obrigar a contratar um determinado número de pessoas, só para preencher uma cota de diversidade.

Além disso, é importante que a organização esteja atenta para alguns desafios bastante comuns para implementar um ambiente mais diverso. Primeiro, é preciso equilibrar os diferentes tipos de pessoas com suas especificações, de modo que as diferentes formas de execução caminhem para resultados comuns a todos.

Também procurar criar um consenso entre a igualdade e as oportunidades, de maneira que ter diferentes colaboradores não afete a maneira como eles serão avaliados e até promovidos. Procurando mensurar o desempenho e definir de que forma ter tantas pessoas com diferentes habilidades pode melhorar ou gerar dificuldades para a empresa.

Como fazer a gestão da diversidade de forma adequada?

Nesse tópico, separamos algumas dicas para que seja possível fazer uma gestão de diversidade da melhor forma. Acompanhe e confira!

Repense a política da empresa

Se sua empresa ainda não tem uma política de diversidade, talvez esse seja o momento de começar a repensar. Em primeiro lugar, talvez seja necessário realizar algumas alterações nos princípios da organização.

Por exemplo, a política da companhia deverá ser reestruturada e isso quer dizer que será necessário incluir alguns aspectos da gestão da diversidade e também quais serão as consequências de um comportamento discriminatório.

É preciso informar a todos os colaboradores que certos tipos de atitudes são crimes e que a empresa aplicará medidas para punir essas condutas. Também é interessante investir em mecanismos para que os funcionários possam denunciar essas atitudes.

Engaje os colaboradores

É muito importante que a empresa vise a engajar os funcionários para que eles se abram para ter mais diversidade em sua equipe. Deixá-los informados sobre a política da companhia, além de utilizar todos os meios para promover esse aspecto. Principalmente, criando um dialogo para que eles possam falar suas ideias a respeito desse assunto, assim como passando o máximo de informações possível.

Crie grupos de apoio

Os grupos de apoio serão fundamentais para criar um suporte para os funcionários. A empresa pode optar por ter um grupo, ou mesmo, criar subdivisões em cada setor. A ideia é ter um campo de diálogo e ações para desenvolver a diversidade.

Esses espaços podem ter agendas de encontros, promover ações, como palestras e atividades que gerarão maior conscientização por parte dos colaboradores. Inclusive, o ideal é que eles não sejam só liderados pelos profissionais de RH, mas, também, por funcionários, abrindo cada vez mais as possibilidades de diálogo.

Melhore a comunicação interna

Todos os funcionários da empresa devem estar a par das políticas em relação à diversidade da empresa. É preciso desenvolver mecanismos de comunicação, cartilhas informativas e palestras, por exemplo, para que todos possam ter conhecimento não só da conduta da companhia em relação a esse assunto, como também consigam mudar pensamentos e comportamentos preconceituosos. Nesse caso específico, investir em treinamentos também é uma boa oportunidade de fazer com que os colaboradores fiquem cada vez mais engajados.

Como pudemos observar ao longo desse texto, saber a importância da diversidade nas empresas e implementá-la na cultura organizacional garante muitos benefícios para o ambiente de trabalho, refletindo na obtenção de melhores resultados – seja a partir da maior interação entre a equipe, seja pela realização de seu trabalho com mais motivação. Invista no respeito às diferenças e veja a transformação positiva.

Esperamos que este texto tenha esclarecido todas as informações sobre a gestão da diversidade nas empresas. Quer continuar aprendendo um pouco mais sobre esse universo? Então acesse e leia agora mesmo o nosso post sobre o que é cooperativismo!

Escreva um comentário

Share This