Quem é dono do próprio negócio sabe que os desafios são diversos: a inconstância do mercado, a necessidade de demarcar bem os processos internos da empresa e, ainda, a busca por um feedback positivo do cliente.

Nesse sentido, o gestor também precisa ser maleável e entender que, em alguns momentos, mudanças são necessárias para o próprio bem da empresa. Surgindo com o nome de gestão de mudanças, essa abordagem é aplicada em transições importantes no cotidiano da organização, a partir de estratégias estudadas e bem delimitadas.

Se você quer saber mais sobre esse conceito – tão importante no mundo dos negócios, continue a leitura para entender todos os seus detalhes!

O que é a chamada gestão de mudanças?

A gestão de mudanças, como o próprio nome já diz, é um processo que visa organizar e estruturar as mudanças em uma empresa. Ela está diretamente relacionada a decisões de impacto, considerando que, em tais casos, a sustentação do negócio pode ser alterada.

A partir de uma abordagem multidisciplinar, a gestão de mudanças deve ser aplicada em todos os setores da organização e, para tanto, ela precisa ser muito bem estruturada antes da aplicação ter início na prática.

O objetivo desse processo é preparar os colaboradores para os novos rumos da empresa, ressaltando, justamente, os aspectos positivos das transformações. Afinal, em muitos casos, as mudanças são necessárias para a continuidade da atividade empresarial.

Quais são os seus objetivos?

A gestão de mudanças está intrinsecamente ligada ao bom planejamento e à criação de estratégias para que a nova rotina não seja recebida com resistência por parte dos colaboradores.

Por isso, o primeiro objetivo dessa abordagem é o mapeamento dos processos da empresa: como anda a linha de produção, o nível de relacionamento com os fornecedores, o relacionamento entre os próprios colegas, a satisfação do consumidor, o nível de burocracia presente no dia a dia, entre outras questões.

Nesse primeiro momento, a gestão de mudanças realiza uma avaliação de forma genérica. Tanto é que um ponto importante nesse passo inicial é, também, a identificação de influências entre os funcionários da empresa.

Outro ponto importante desse processo é a investigação dos impactos que as transformações podem causar no dia a dia, justamente para avaliar previamente como executá-las da melhor forma possível. Por fim, o seu maior objetivo é a concretização de estratégias para a implementação da nova realidade da organização.

Como estruturar uma mudança na sua empresa?

Como mencionado, implementar mudanças no cotidiano da empresa é uma tarefa complexa e que envolve diversos setores e pessoas. Por isso, a execução dessa atividade depende de um bom planejamento. Confira, a seguir, como começar!

Defina objetivos

O primeiro passo é avaliar os pontos positivos e negativos de sua empresa para, então, buscar entender o que precisa ser implementado por meio da gestão de mudanças. Converse com os gestores, analise o cotidiano da organização, considere os resultados e defina objetivos.

Isso significa também direcionar o foco da gestão de mudanças: se o canal de comunicação com o cliente está ruim, ele deve ser alterado; se os colaboradores não estão sendo motivados, vale a pena avaliar as razões para tanto e como alterar essa realidade; se há pouca eficiência, a ideia é melhorar esse aspecto.

Portanto, definir objetivos é imprescindível para que a gestão de mudanças tenha uma ação efetiva.

Delimite as áreas envolvidas

Partindo do genérico ao mais específico, agora o momento é de delimitar as áreas envolvidas. Reunir esse processo por assunto, além de tornar a abordagem mais rápida, deixa a tarefa muito mais fácil de ser entendida.

Por isso, não tenha pressa e separe as áreas que precisam de mudanças no cotidiano empresarial. Depois, basta organizá-las a partir da semelhança de assuntos. Esses dois primeiros passos nada mais são do que a preparação do terreno propriamente dito.

Enumere possíveis riscos

Um bom gestor sabe os pontos em que o seu negócio pode ter mais dificuldade para atingir o objetivo final, seja no dia a dia, seja no trato com o cliente.

Assim, é importante fazer uma análise prévia e buscar enumerar possíveis riscos. Pense no pior que pode acontecer e já prepare meios de contornar situações não tão agradáveis. Dessa forma, imprevistos serão superados com mais tranquilidade!

Crie um bom canal de comunicação

A comunicação e o diálogo são essenciais para o bom funcionamento de uma empresa, principalmente no que se refere ao convívio entre colaboradores, gestores e pessoas que atuam na organização.

Em vista disso, crie um bom canal de comunicação para informar os funcionários das transformações a serem implementadas. Ele pode ocorrer por meio de reuniões, informativos, conversas por área etc. Avalie o tamanho do seu negócio para escolher a ferramenta mais adequada nesse momento.

Como engajar a mudança nos seus colaboradores?

É fato que colaboradores que se sentem parte da empresa são muito mais proativos e realmente trabalham visando o melhor para o dia a dia do local. Para tanto, o ambiente deve ser tranquilo e estimulador, além do profissional sentir que é valorizado.

O mesmo vale para momentos de mudança. Na hora da criação de um canal de comunicação, por exemplo, uma boa ideia é pedir sugestões aos colaboradores para a implementação do novo cotidiano.

Às vezes, de uma sugestão aparentemente simples, grandes planos podem surgir. Ao final, o funcionário sente que tem voz e o gestor passa a entender com quem pode contar.

Como avaliar os resultados?

Um outro item importante nesse cenário de transformações é a realização de um bom treinamento entre o pessoal, justamente para que todos saibam o que fazer, como aplicar a teoria na prática e qual a maneira de atingir os objetivos esperados.

Uma forma de avaliar os resultados é verificar se os objetivos traçados foram atingidos, dentro de qual prazo e, também, analisar se as mudanças foram bem recebidas entre o pessoal.

Por isso, o responsável pela avaliação deve estar atento ao calendário e às tarefas impostas, bem como ao estímulo do diálogo entre todos os envolvidos, justamente para escutar sobre os resultados das áreas relacionadas.

Saber o que é a gestão de mudanças, para que ela serve e como implementá-la é essencial para um bom gestor, considerando que as transformações podem ser imprescindíveis para a continuidade da atividade empresarial.

Ficou com alguma dúvida sobre o assunto? Então entre em contato conosco para que possamos ajudá-lo!

Escreva um comentário

Share This