Não deve ser novidade para você que as organizações modernas trabalham com uma ampla gama de fornecedores e que as cadeias de suprimentos estão ficando cada vez mais complexas. A globalização exerce um papel importante nesse contexto.

A fim de manter a lucratividade e aumentar a eficiência, essas empresas estão se voltando para o gerenciamento do relacionamento com fornecedores com uma abordagem controlada e sistemática para o fornecimento de produtos e materiais que precisam.

Existem vários benefícios associados à gestão de fornecedores e todos eles culminam em um resultado mais saudável para a organização. Quer saber como isso acontece e, ainda, aprender a administrar o relacionamento com os fornecedores da sua organização de forma inteligente? Acompanhe o post!

Por que a gestão de fornecedores é tão importante para uma organização?

A principal vantagem de relacionamentos fortes e saudáveis com fornecedores é que você pode obter vantagens competitivas para o seu negócio.

Quanto melhor você conhecer seus fornecedores e quanto melhor eles o conhecerem, maior a probabilidade de você se beneficiar de serviços dedicados, preços preferenciais e condições especiais. Com isso, sua cadeia de suprimentos se torna mais eficiente, rentável e produtiva.

Uma gestão de relacionamento com fornecedores – do inglês Supplier Relationship Management, ou SRM – bem-feita pode trazer inúmeros benefícios para uma organização. Veja!

Custos reduzidos

Geralmente, há alguns custos significativos envolvidos na criação de acordos com novos fornecedores, mas um programa de gerenciamento de relacionamento com fornecedores pode eliminar muitos desses custos. Ao cooperar em um relacionamento mutuamente benéfico com os principais fornecedores, uma empresa pode se esforçar para reduzir custos a longo prazo.

Boas relações de trabalho com fornecedores não só proporcionarão redução de custos, como também reduzirão problemas de disponibilidade, atrasos e de falta de qualidade – o que significa um melhor serviço para o consumidor.

Maior eficiência

À medida que um relacionamento definido e estabelecido pelo fornecedor se desenvolve, a comunicação melhora. Os fornecedores ganham uma compreensão mais completa dos negócios que atendem e isso permite que eles atendam às suas necessidades com mais eficiência. Atrasos na cadeia de suprimentos diminuirão e o fluxo de operações melhorará muito.

Redução da volatilidade dos preços

Nada assusta os consumidores mais do que grandes flutuações nos preços de mercado. Em alguns casos, elas são resultado direto da crescente volatilidade do valor das matérias-primas.

No entanto, ao adotar os princípios da gestão de relacionamento com fornecedores, as empresas podem frequentemente tirar proveito de preços fixos ou aumentos escalonados em troca de prazos de contratos mais longos, níveis mínimos de pedidos ou vários outros critérios de qualificação.

Ter uma base de custos clara permite que uma empresa defina suas próprias estruturas de preços com alguma certeza e isso geralmente se traduz em clientes mais fiéis e felizes.

Cadeia de suprimentos consolidada

Como áreas específicas dos negócios do fornecedor e do comprador trabalham juntas, isso permite que ambas as partes entendam melhor o funcionamento interno do outro. Em alguns casos, serão capazes de adaptar suas próprias práticas de trabalho e operações para acomodar melhor as outras e isso pode levar a mais eficiências e vantagens operacionais.

Como realizar a gestão de fornecedores?

Organizações maduras investem recursos significativos para criar e administrar uma função de SRM para melhorar o desempenho e a colaboração com fornecedores. Essa abordagem pode direcionar as estratégias de negócios de ambas as empresas – comprador e fornecedor – para atender aos objetivos de negócios mútuos de longo prazo.

Em termos ideais, os principais fatores para a construção de um relacionamento comercial devem ser:

  • estrutura de governança estratégica para definir papéis e responsabilidades;
  • indicadores-chave mensuráveis para monitorar o relacionamento comercial;
  • alinhamento com metas corporativas mútuas;
  • resultados baseados em prestação de contas focados em resultados;
  • configuração de meta de negócios com limite de tempo.

Essa abordagem pode levar à disciplina dos negócios e à colaboração estruturada para ampliar a maneira como os fornecedores agregam valor, aumentando a inovação e gerando benefícios sustentáveis de longo prazo para a organização.

Vamos entender como isso pode ser feito na prática?

Entendendo quais são os objetivos da organização

Antes de tudo, a gestão de fornecedores deve estar alinhada aos objetivos estratégicos e às metas da organização. A partir da compreensão desses propósitos será possível atuar para alcançar benefícios táticos.

Para tanto, é fundamental realizar um planejamento em conformidade com o que é estabelecido pela alta gestão, estipulando metas acessíveis e suscetíveis de serem alcançadas.

Alinhando processos

Para que o planejamento seja seguido efetivamente é essencial que a organização conte com processos bem definidos. Trabalhar com o mapeamento de processos é uma excelente estratégia para fazer esse alinhamento.

Dessa forma, é possível realizar uma gestão do relacionamento com os fornecedores de forma mais adequada, identificando aquilo que pode ser otimizado. Sistemas integrados de gestão empresarial podem ser excelentes aliados nesse contexto.

Estabelecendo uma comunicação eficaz

A comunicação é a chave para qualquer relacionamento saudável e é bom ter isso em mente ao lidar com fornecedores. Isso criará transparência em ambos os lados do canal e evitará soluços ou erros, como contagem de inventário incorreta ou ordens de compra ausentes.

Ter as ferramentas certas no local, as quais permitam que as equipes internas e externas se comuniquem rapidamente e compartilhem documentos e outras informações ajudará a facilitar uma conversa mais transparente e uniforme.

Construindo um bom relacionamento com os fornecedores

Construir relacionamentos sólidos com os fornecedores significa pensar em aquisições em termos diferentes dos mecânicos típicos dos contratos de compra. O foco em como você interage com o fornecedor também é diferente do foco logístico do gerenciamento da cadeia de suprimentos.

As coisas raramente são tão simples como assinar um contrato e sentar-se enquanto um processo se desenrola automaticamente. O gerenciamento de fornecedores é sobre o gerenciamento de pessoas e o valor agregado que os aspectos humanos dos negócios podem trazer para as operações.

Manter esse lado das coisas funcionando sem problemas ajudará a garantir que os dois lados trabalhem rapidamente para resolver as pendências, procurando continuamente maneiras de melhorar as operações e ajudar uns aos outros a colher benefícios do relacionamento.

Analisando a relação custo-benefício de cada fornecedor

É importante também compreender todos os custos e valores envolvidos na cadeia de suprimentos da organização. Analisar essa relação custo-benefício pode ser considerado um dos pontos-chave na gestão de fornecedores.

Só dessa forma será possível escolher os fornecedores que, além de oferecerem preços mais competitivos, fornecem melhores serviços ou soluções e têm melhores prazos de entrega. Isso faz parte do que chamamos de qualificação de fornecedores.

Monitorando os indicadores de desempenho

Quando se tem uma estrutura para gerenciar os fornecedores, as organizações podem procurar definir métricas pelas quais o sucesso possa ser medido.

Como gestor, você deve considerar métricas diversificadas para essas iniciativas. A estrutura de governança deve fornecer recursos a partir dos quais as empresas podem criar KPIs mais precisos.

Para fornecedores estratégicos, por exemplo, em que executivos e partes interessadas estão mais envolvidos, as opiniões desses indivíduos podem ser convertidas em avaliações que, por sua vez, são expressas por meio de métricas.

Sintetizando tudo o que dissemos, a gestão de fornecedores é um dos meios mais importantes para gerar vantagem competitiva para organizações modernas e deve ser encarada como um aspecto estratégico na administração de um negócio. Em outras palavras, a capacidade de extrair o melhor dos principais parceiros é tão importante quanto obter o melhor dos funcionários.

Preparado para iniciar uma estratégia eficaz para a gestão dessas parcerias tão fundamentais para o seu negócio? Antes disso, leia também nosso artigo sobre qualificação de fornecedores e aprofunde seus conhecimentos!

Escreva um comentário

Share This