O que fez o Airbnb, em poucos anos, tornar-se referência mundial em busca de imóveis e superar, em valor, as gigantes companhias áreas, como American Airlines? Ou o YouTube e a Netflix superarem, todos os anos, os recordes de inscrições e visualizações, enquanto a TV perde espectadores no Ibope? Muitos elementos podem ser apontados, mas todos eles envolvem a capacidade dessas empresas de reagir a mudanças e oferecer soluções adequadas para o mercado.

Afinal, em um contexto empresarial marcado pela volatilidade, incerteza, complexidade e ambiguidade – da sigla em inglês VUCA -, destaca-se a empresa que consegue compreender rapidamente as transformações internas e externas e apresentar uma solução consoante às necessidades do consumidor, dos colaboradores, investidores e demais stakeholders.

No decorrer das próximas linhas, apresentaremos alguns métodos efetivos para você construir um ambiente organizacional capaz de responder rapidamente a mudanças e, assim, destacar-se da concorrência.

Construa uma cultura organizacional sólida para reagir a mudanças

Diante dessa incerteza do universo organizacional e da necessidade de reagir a alterações, o primeiro pilar para construir uma empresa capaz de identificar e aproveitar as oportunidades é criar uma cultura de atenção a elas e incentivar a busca por novas soluções.

Para isso, é preciso incluir as análises de mercado e o benchmark dentro dos processos padronizados da organização, sobretudo, nos momentos de tomada de decisão e lançamento de novos produtos e serviços.

O objetivo é compreender quais as demandas da audiência, as práticas comuns da concorrência e as novidades em termos de tecnologia e comportamento que podem alterar o desempenho do seu produto ou serviço.

Imagine, por exemplo, se, ao observar os primeiros movimentos das startups estadunidenses de vídeos stream, uma emissora de TV tivesse lançado seu próprio serviço com mensalidades acessíveis. A abrangência da Netflix no mercado nacional seria mais complexa e complicada.

Desenvolva processos de análise de riscos

Outro pilar para a construção de uma empresa proativa diante das transformações é o processo de gestão de riscos.

Em resumo, podemos descrever esse processo como a metodologia de identificação, análise e tratamento das incertezas organizacionais.

Com esse tipo de análise, é possível prever potenciais forças da organização e explorá-las na estratégia comercial, além de mitigar as ameaças impostas pela concorrência e mudanças no padrão de consumo, tudo de maneira específica, previsível e detalhada nos procedimentos da organização por meio de etapas estruturadas:

  • promoção da cultura de riscos;
  • classificação dos riscos;
  • integração dos riscos;
  • priorização dos riscos;
  • tratamento dos riscos priorizados;
  • comunicação dos riscos para as partes interessadas pertinentes;
  • monitoramento dos riscos.

Incentive a inovação e a busca por novas soluções

Considerando a transitoriedade do contexto VUCA, em que novas demandas surgem constantemente, é comum que situações existentes possam não atender à necessidade da organização. Por isso, é preciso fortalecer e reconhecer o ímpeto dos colaboradores para atualizar sua formação e buscar novas técnicas, ferramentas e processos para solucionar os problemas da sua área.

Mais que isso, é preciso buscar formas novas para resolver as demandas atuais da organização e identificar métodos mais eficientes do que aqueles já implantados para ampliar faturamento, reduzir custos, aumentar produtividade e fortalecer a imagem da empresa.

Como exemplo, citamos o que faz o Google, referência primeira quando se pensa em inovação, que permite a seus colaboradores dedicar 20% do seu tempo a projetos pessoais que podem ser incorporados pelo grupo.

Foi essa metodologia que permitiu à empresa construir produtos, como o Gmail, que se tornou o maior provedor de e-mail do mundo.

Crie times multidisciplinares

Com a ciência das incertezas que envolvem o negócio, as principais referências do mercado e a compreensão da necessidade de novas soluções, as empresas devem construir equipes multidisciplinares, capazes de alinhar conhecimentos de diferentes áreas.

O intercâmbio entre profissionais de engenharia, marketing, compras, comercial e TI tende a gerar soluções únicas, complexas e mais efetivas do que aquelas já conhecidas.

Foi isso o que fez o serviço de armazenamento on-line, Dropbox: oferecer espaço extra no seu servidor para clientes que convidassem novos usuários para a plataforma. Uma solução original que só pode ser implementada com conhecimentos de marketing e engenharia e que fez, em pouco tempo, a empresa se espalhar pelo mundo sem investimentos pesados em anúncios, apenas com divulgação orgânica dos seus usuários.

Essa inovação não é exclusividade de startups, já que empresas tradicionais, já consolidadas no seu segmento, podem construir equipes mistas para buscar formas inovadoras para melhorar seus indicadores. Caso da Leroy Merlim, que criou um software simples no qual você pode simular os ambientes da sua casa em três dimensões com os produtos vendidos pelo shopping de construção.

Assim, quando você vai à loja, o vendedor pode acessar facilmente os itens que selecionou no site e fazer uma oferta personalizada para você com base no que visualizou em casa.

Fomente processos de recrutamento e seleção

Para que tudo isso funcione, é preciso identificar e treinar as pessoas para que elas possam entender o processo da organização de forma global e buscar constantemente formas de melhorar seu trabalho para obter o máximo desempenho.

Sendo assim, é indispensável que seu departamento de Recursos Humanos tenha em mente, ao captar os currículos e selecionar as pessoas ideais para ocupar as posições da empresa, a busca de colaboradores com perfil empreendedor e capacidade de apresentar novas formas para resolver problemas da sua empresa.

Quem faz isso com maestria é a montadora de carros Tesla. A empresa, que é referência internacional em inovação com seus carros inteligentes, propôs que seus candidatos tivessem um dia inteiro de imersão em todos os departamentos.

Durante o passeio, os candidatos puderam ver de perto as atividades da companhia e conhecer como cada um dos departamentos lida com resultados e com a cultura.

Além disso, eles podiam desenvolver algumas funções e foram questionados sobre como resolveriam problemas reais do setor.

Com uma cultura de atenção às mudanças, pautada por processos constantes de análise de mercado e benchmark, gestão de riscos estruturada, incentivo à inovação implementada por equipes de múltiplas competências e um processo de recrutamento orientado à inovação, sua empresa, certamente, sairá na dianteira na busca por soluções para as mudanças do contexto organizacional.

Para implementar tudo isso na sua organização, conte com o apoio da FNQ. Fale com um dos nossos consultores e saiba como implantar um modelo de gestão mundialmente reconhecido para reagir a mudanças.

Escreva um comentário

Share This