Em um mercado altamente competitivo, as organizações precisam estar em constante reinvenção para se manterem influentes: uma das maneiras de alcançar essa manutenção no topo é a efetivação da chamada expansão empresarial.

A expansão empresarial envolve diversos aspectos, como a entrada em novos mercados, a busca por novas categorias de clientes e, até mesmo, a abertura de uma franquia, e requer, mais do que tudo, planejamento.

Se você, dono de seu próprio negócio, acredita que chegou o momento de expandir a sua empresa, leia o nosso artigo e saiba mais sobre o assunto. Vamos lá!

O que é expansão empresarial?

Nas palavras de Marcos Bardagi, gerente de operações da Fundação Nacional da Qualidade (FNQ), a expansão empresarial “pode ser orgânica (quando a empresa cresce a partir do que já tem) ou inorgânica (quando ela adquire outra empresa ou alcança outros públicos)”.

Por isso, esse conceito é amplo e pode ser visto sob diversas perspectivas. Em uma multinacional, por exemplo, já consolidada no mercado e atuante no cenário internacional, a expansão pode significar a criação de um produto novo.

Já uma pequena empresa, que acabou de iniciar as suas atividades, vai consolidar a sua expansão empresarial no momento em que obtiver um bom retorno financeiro e uma resposta positiva de seus clientes, a partir do oferecimento de determinado serviço.

A expansão de empresas pode ser adaptada a diversos cenários. O seu ponto comum é a manutenção da atividade do negócio em alta e a finalidade de obter lucros positivos nos ramos em ação.

Quais as formas de expandir uma empresa?

Como mencionado pelo especialista da FNQ, uma empresa pode crescer de duas formas:

  1. expansão orgânica;
  2. expansão inorgânica.

A primeira maneira, chamada de expansão orgânica, é a que mais ocorre no mercado empresarial, justamente porque a companhia vai crescer a partir do que já tem. Por isso, ela pode significar o aumento dos canais de distribuição dos produtos fabricados ou o crescimento da penetração da marca no mercado.

Já a expansão inorgânica atua com a conquista de novos públicos ou outras empresas. Nesse cenário, ela pode ser efetuada com o aumento da cartela de consumidores ou a busca de participação em processos licitatórios: esse direcionamento visa a atingir clientes públicos e clientes relacionados ao governo.

A realização de novas parcerias e sociedades também é um exemplo desse tipo de expansão. Como essa atitude objetiva, geralmente, a diversificação dos produtos e serviços oferecidos, ela se enquadra na expansão empresarial inorgânica.

Por que planejar a expansão empresarial?

Marcos Bardagi enxerga o planejamento como um pré-requisito para a efetivação da expansão empresarial. Isso porque a ausência de um plano implica maior dificuldade para a conquista dos objetivos pretendidos.

Nesse contexto, é importante planejar o crescimento de sua companhia, seja de forma orgânica ou inorgânica, para que todos os envolvidos estejam aptos a lidar com possíveis contratempos no caminho.

Bardagi ressalta que a realização de um planejamento não significa o cumprimento à risca do que foi pensado, mas sim, uma maneira de entender melhor o cenário em questão, com todas as suas possibilidades. Dessa forma, é possível efetivar com mais tranquilidade a chamada capacidade de reação, mesmo que os resultados não sejam positivos como o esperado.

O que analisar antes de expandir uma empresa?

Além do desenvolvimento de um planejamento, a partir dos objetivos pretendidos pelos donos do negócio, é essencial avaliar as competências essenciais do cotidiano da companhia antes de iniciar a expansão da empresa.

As competências importantes nada mais são do que os processos realizados com excelência no dia a dia de uma companhia. Marcos Bardagi explica: “se há competência para entregar um produto para uma clientela, a expansão seria atingir novos consumidores com o produto ou descobrir produtos adjacentes e semelhantes para o mesmo público-alvo”.

Em outras palavras, analisar essas competências é crucial para determinar o ponto de foco para a efetivação da expansão empresarial. Isso porque, se for constatada alguma deficiência em quesitos específicos, é importante saná-la antes de optar pelo crescimento desse setor.

Como desenvolver um plano de expansão empresarial?

Um bom plano de expansão empresarial compreende a análise de todos os setores da companhia, levando em conta as competências citadas acima. Além disso, é importante buscar respostas para três questões importantes:

  • esse é o melhor momento para a efetivação da expansão empresarial?
  • qual o custo para esse crescimento?
  • como escolher as fontes mais viáveis de financiamento?

A liderança da empresa tem um papel fundamental nesse momento, justamente para responder a todas essas perguntas e, de quebra, traçar um bom planejamento. Ela também deve buscar a interação dos diferentes setores, com o fim de estimular os seus colaboradores a atuarem com vontade nessa nova missão.

Vale ressaltar que um bom plano de expansão empresarial é realista e busca a observação de detalhes essenciais, como o andamento dos processos gerenciais, burocráticos e de gestão, além do feedback da clientela e a opinião dos próprios colaboradores em relação aos processos internos da empresa.

Como a FNQ pode ajudar nesse projeto?

Modelo de Excelência da Gestão® (MEG), elaborado pela FNQ, tem o fim de auxiliar as organizações brasileiras a atingirem reconhecimento no mercado e uma boa margem de lucro e a concretizarem a sua missão.

Ele é aplicável às empresas nos mais diferentes estágios, reconhecendo o ciclo em que a companhia se encontra. Mais além, com o Modelo de Excelência da Gestão®, é possível verificar o potencial de crescimento de cada ideia sugerida.

Por isso, a FNQ pode ajudar nesse projeto desde a ideia inicial de expandir o seu negócio: a partir de ferramentas de análise, a FNQ avalia e sugere os melhores caminhos a serem tomados pelos empreendedores. Em outras palavras, isso aumenta as chances da expansão empresarial ser concluída com sucesso!

Iniciar a expansão empresarial compreende uma análise completa de seu negócio. Se você está planejando a efetivação do crescimento de sua empresa, anote as nossas dicas valiosas, aplique o Modelo de Excelência da Gestão® (MEG) e tenha muito sucesso!

Gostou do assunto tratado neste post? Caso tenha alguma dúvida, entre em contato com a FNQ!

Colaboração de Marcos Bardagi

1 Comment

  1. Eli Rodrigues da Silva Reply

    Independentemente das formas de expansão empresarial, orgânica ou inorgânica, uma coisa é certa, nem toda empresa está pronta para expandir e um planejamento eficiente é fundamental para definir a questão. O planejamento envolve ORGANIZAÇÃO, DIREÇÃO E CONTROLE.

Escreva um comentário

Share This