Entenda o que é desenvolvimento sustentável e porque é importante

12 minutos para ler

Em um mundo em que cada vez mais é importante a atenção à questão ambiental, é fundamental entender o que é desenvolvimento sustentável. Afinal, as constantes ameaças do aquecimento global e a consciência de que a utilização dos recursos do planeta são finitos, torna necessária tomar medidas para frear essas situações. O desenvolvimento sustentável se firma na premissa de que o mundo corporativo precisa explorar os recursos sem esgotar as fontes, preparando-se para o futuro com responsabilidades no presente.

No que diz respeito ao desenvolvimento da economia, da sociedade e à preservação do meio ambiente, a eficiência produtiva esbarra na necessidade de utilização de algum tipo de matéria-prima, mesmo que já transformada pelo processo industrial.

Algumas empresas, preocupadas com o uso desenfreado de tudo que a natureza tem a oferecer, iniciam um processo de caminho inverso com um mindset consciente, ideias inovadoras e colaborativas. Neste post falaremos sobre a importância do desenvolvimento sustentável e como as empresas estão implantando esse conceito em seu cotidiano. Confira!

O que é desenvolvimento sustentável?

A Comissão Mundial sobre Meio Ambiente e Desenvolvimento, criada pela Organização das Nações Unidas (ONU), definiu o desenvolvimento sustentável como aquele apto a suprir as necessidades da geração atual, sem prejudicar a capacidade de atender às carências da geração futura.

Seguimos à risca a definição do conceito, pois cada palavra determina um padrão de comportamento empresarial diante dos fatos geradores de utilização dos recursos. Embora as empresas divulguem ações de desenvolvimento sustentável, manter a prática é um desafio diário.

Isso porque o crescimento econômico sofre oscilações constantes e o processo de mudança é também cultural e filosófico, se levarmos em consideração os hábitos e costumes da sociedade e das instituições.

O modelo atual visa a três linhas de conduta que deságuam em outras tantas com um desdobramento em sequência:

  • preservar o meio ambiente para as futuras gerações;
  • diminuir a fome e a pobreza;
  • promover ações educacionais e programas de âmbito global para conscientização e engajamento.

Quais são os princípios do desenvolvimento sustentável?

Existem três pilares que sustentam as iniciativas do desenvolvimento sustentável. Para que se concretizem são enfatizadas medidas para uma sociedade mais consciente, justa e igualitária, ao mesmo tempo em que se compreende que os recursos naturais não são intermináveis.

Portanto, os princípios são:

  • desenvolvimento da economia;
  • aperfeiçoamento social;
  • conservação ambiental.

O que é ecoeficiência e consumo sustentável?

Como parte do entendimento do desenvolvimento sustentável, é importante compreender alguns conceitos que estão atrelados a essa questão. É o caso da ecoeficiência e o consumo sustentável.

O primeiro está relacionado com a possibilidade de os produtos e serviços terem preços competitivos sem prejudicar o meio ambiente. De um jeito que, ao consumi-los, haja também uma redução do impacto ambiental causado pelo uso dos recursos e que essa ação não prejudique a capacidade de o nosso planeta fornecê-los.

Já o segundo, tem a ver com os padrões de consumo da nossa sociedade e como eles afetam a Terra. Sendo, em muitos casos, mais um problema que potencializa a exploração e a destruição dos ecossistemas.

Nesse sentido, o consumo sustentável é definido pela PNUMA (Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente) como a possibilidade de diminuir o uso dos recursos naturais e também de materiais tóxicos, sem deixar de atender às nossas necessidades e das gerações futuras.

Sendo assim, fica claro a importância desse tipo de consumo, já que ele é um ponto fundamental para o desenvolvimento sustentável e está diretamente ligado à produção e aos hábitos de compras da sociedade.

Qual a importância do desenvolvimento sustentável para uma empresa?

A inovação tecnológica, seguida da transformação digital, elevou à potência máxima o padrão de consumo da sociedade. Isso ocasionou um retrocesso quando se percebeu os riscos de degradação ainda no presente que inibem o desenvolvimento saudável do futuro.

As novas gerações sentem o peso e a responsabilidade de restabelecer os valores sobre o poder aquisitivo de modo a garantir um mínimo de qualidade ambiental para todos, independentemente do cargo que ocupam ou do salário que recebem.

Muitas empresas praticam delitos todos os dias sem se dar conta de que podem contribuir para que o desenvolvimento sustentável ganhe força nos ambientes de circulação intensa. É esse espaço corporativo que mais precisa de atenção e mudança, pelo fato de tanto funcionários quanto clientes e fornecedores estarem ali por motivos específicos e se comprometerem com as atividades da empresa de formas diferentes.

Quais são as principais vantagens que a empresa terá ao adotar o desenvolvimento sustentável?

Com os recursos do nosso planeta cada vez mais escassos, fica evidente a necessidade de medidas para incentivar as empresas a adotarem uma postura que seja a favor do ambiente. Sendo assim, é importante entender que prezar por atitudes mais sustentáveis pode trazer algumas vantagens para o negócio. Aqui, vamos conhecer quais são!

Reduz os custos

Tomar iniciativas que visam melhorar o consumo dos recursos pode trazer um efeito muito positivo em relação aos custos de produção. Afinal, alguns comportamentos como a reciclagem, o reaproveitamento de matéria-prima, a reutilização de água e a economia de energia, têm um efeito direto nos gastos básicos de um negócio, proporcionando uma grande economia.

Dá incentivos fiscais

Como muitos países estão preocupados com as questões ambientais, há um movimento para incentivar que as empresas tenham atitudes mais sustentáveis. Nesse contexto, os incentivos fiscais são uma maneira de estimular as companhias, fornecendo facilidades na obtenção de investimentos, assim como isenção de impostos.

Traz investidores e colaboradores

Ser uma empresa que preza pelo meio ambiente e que possui políticas voltadas a esse tema, também chama a atenção de investidores que têm esse perfil. Além disso, esse posicionamento por parte da empresa pode gerar uma imagem positiva, atraindo colaboradores mais jovens e que possuam uma conscientização maior em relação ao meio ambiente. A empresa consegue atrair e reter talentos que querem estar associados a esse tipo de postura.

Melhora a imagem da marca

É inegável que ter um negócio que se preocupa com o meio ambiente e que demonstra isso através de suas ações tem um efeito positivo. Inclusive, existem até pesquisas que indicam esse impacto. De acordo com o Natural Marketing Institute, 58% dos consumidores americanos se importam com o efeito no meio ambiente antes de consumir os produtos de uma empresa.

Além disso, de uma forma geral, um negócio sustentável reflete uma imagem de que está fazendo o bem perante ao público. É possível notar a diferença em certas atitudes, como o caso McDonald’s que recentemente mudou a sua política de canudos e agora só utiliza os que são feitos de papel.

Redução do impacto ambiental

Por último e não menos importante estão os benefícios para a sociedade de uma maneira geral. Afinal, adotar políticas que reduzem a utilização desenfreada dos recursos do planeta, ao mesmo tempo em que reutiliza-se as sobras das matérias-primas de forma consciente, causa um impacto positivo a médio e longo prazo.

Além disso, é importante notar que os próprios governos estão investindo em medidas para aumentar a fiscalização no que se refere ao meio ambiente. Isso também incentiva que as empresas tenham outra postura para com essa questão.

Como implantar o desenvolvimento sustentável na empresa?

Algumas ações de simples aplicação podem ter um efeito positivo de forma que a empresa passe a contribuir efetivamente para um desenvolvimento sustentável e, assim, abarque um número cada vez maior de adeptos. Veja alguns exemplos:

  • reciclagem de materiais – as empresas produzem um volume enorme de papel, alumínio, plástico, vidro, ferro e borracha, que podem ganhar outro destino que não o do lixo comum;
  • coleta seletiva de lixo – a segregação dos objetos ainda na base do descarte permite uma destinação correta e reaproveitável;
  • tratamento de esgotos industriais – com o tratamento correto, rios, lagos e mares deixam de receber um volume imenso de descarte de impurezas;
  • descarte de baterias de celulares e outros equipamentos eletrônicos – reeducar os usuários dá a destinação correta a esses materiais que fazem tão mal ao meio ambiente;
  • uso consciente da água – instalação de válvula redutora de volume, campanhas de utilização racional;
  • incentivo à troca dos combustíveis fósseis, como gasolina e diesel, pelos biocombustíveis.

O desenvolvimento é necessário e o progresso também. Caminhamos para uma fusão de valores em benefício da sociedade e das empresas, mas ainda falta uma conscientização igualitária e bem definida.

O que são Objetivos de Desenvolvimento Sustentáveis?

Com o intuito de gerar soluções para os problemas que assolam a nossa sociedade, os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, os ODS, são metas determinadas pela ONU e que foram empregadas por 193 países a partir de 2015. Entre as dificuldades enfrentadas estão a luta contra a fome e a pobreza, proteção ao planeta, garantia de uma sociedade pacífica e mais inclusiva e o incentivo à educação.

Os objetivos sustentáveis foram estabelecidos inicialmente por volta da década de 2000, quando os países componentes da ONU se reuniram em Nova York. A ideia era criar uma declaração do milênio com, ao todo, oito metas para reduzir a pobreza extrema no mundo, medidas que deveriam ser cumpridas até 2015.

Como forma de atualização, surge então o ODS durante o Rio+20 em 2013. Com o foco principal em tratar do meio ambiente e com o prazo de que até 2030 haja políticas para a efetivação das metas.

Dos 17 objetivos definidos em Assembleia Geral da ONU, as metas para cumprimento são desafios constantes para as empresas e os cidadãos, pois esbarram exatamente nas questões econômicas e sociais. A seguir, conheceremos quais são!

  • Erradicar a pobreza;
  • Erradicar a fome;
  • Saúde de qualidade;
  • Educação de qualidade;
  • Igualdade de gênero;
  • Água potável e saneamento;
  • Energias renováveis e acessíveis;
  • Trabalho digno e crescimento econômico;
  • Indústrias, inovação e infraestruturas;
  • Redução das desigualdades;
  • Cidades e comunidades sustentáveis;
  • Consumo e produção responsáveis;
  • Ação contra a mudança global do clima;
  • Vida na água;
  • Vida terrestre;
  • Paz, justiça e instituições eficazes;
  • Parcerias e meios de implementação.

A mudança de mentalidade e comportamento não acontece da noite para o dia e cabe um trabalho contínuo e conjunto de conscientização e incentivo às boas ações. Algumas empresas já colhem resultados expressivos e saem à frente com atitudes inovadoras.

Qual a relação entre desenvolvimento sustentável e o MEG?

Antes de responder à pergunta, precisamos entender o conceito do MEG e como ele se aplica às empresas de forma isolada. O Modelo de Excelência da Gestão é uma metodologia desenvolvida pela Fundação Nacional da Qualidade (FNQ). Seu objetivo é estimular e apoiar as organizações brasileiras no desenvolvimento e na evolução de sua gestão para que se tornem sustentáveis, cooperativas e autênticas geradoras de valor para a sociedade.

Partindo desse princípio é possível compreender que, para uma gestão se tornar eficiente e alcançar melhores resultados, precisará introduzir políticas de desenvolvimento sustentável para todos os funcionários em seu escopo de ações.

Há uma junção natural de objetivos que convergem para um alinhamento dos três pilares – econômico, social e ambiental – em consonância com o conceito de sustentabilidade no que tange aos princípios básicos de sobrevivência, ainda que os reflexos sejam modestos e aparentemente inexpressivos.

A aplicação do MEG orienta as empresas a uma visão holística da gestão para abranger aspectos relevantes e impactantes dos processos executados no dia a dia. A interação entre todos os departamentos da empresa e a participação acentuada dos profissionais é o alvo principal de desenvolvimento do modelo.

Mesmo que, a princípio, o desenvolvimento sustentável pareça algo inatingível, é fundamental enxergar o mundo fora da caixa e perceber as vantagens de proteger o meio ambiente e os recursos que ele tem a oferecer, quando ainda não foram esgotados pela exploração desmedida. Tudo muda quando mudam também os fundamentos dessa exploração. Cada vez que uma empresa abraça a importância do desenvolvimento sustentável para o mundo, seu conceito se eleva no mercado.

Para empresas conscientes do seu papel multiplicador das boas ações, mais importante que se embasar em preços, promoções, mix de produtos ou serviços será contribuir para que todos, sem exceção, sejam beneficiados pela oportunidade de promover o desenvolvimento sustentável.

Neste post, acompanhamos alguns pontos importantes para entender o que é desenvolvimento sustentável e como investir em medidas que melhoram a relação com meio ambiente trazem benefícios para a empresa. Essas vantagens podem fazer toda a diferença para o financeiro de um negócio, além de proporcionarem uma melhor visão do mercado para a companhia.

Mostramos, também, de que forma uma empresa pode aplicar esse desenvolvimento, procurando investir em reciclagem, reaproveitamento dos materiais, investimentos em tratamento dos esgotos e uma atenção maior à utilização da água e da energia elétrica.

Se você gostou deste texto sobre o desenvolvimento sustentável e sua importância, aproveite a visita e assine a nossa newsletter para sempre receber nossas atualizações diretamente na sua caixa de e-mail!16

Posts relacionados

2 thoughts on “Entenda o que é desenvolvimento sustentável e porque é importante

  1. Prezados(as) Concordo plenamente que os maiores entraves para cumprimento das metas, dos 17 objetivos definidos em Assembleia Geral da ONU, tanto para as empresas como para os cidadãos, são as questões econômicas e sociais.

Deixe um comentário